A segunda forma de registro de treinos no Training Peaks é usada quando você não tem um arquivo com dados de potência ou frequência cardíaca do treino. Isso acontece nas seguintes situações:

– No caso de treinos em que nós não utilizamos um monitor para registrar dados, como os de Força na musculação, de Flexibilidade ou Coordenação.

– Se você não possui um dispositivo de monitoramento atualmente. Neste caso você deverá registrar todos os seus treinos desta segunda forma.

– Se você registrou seu treino em um dispositivo, mas por algum motivo ele não salvou os dados ou corrompeu o arquivo.

– Se você registra seus treinos em um dispositivo que gera arquivos mas o formato que ele exporta não é compatível com o Training Peaks.

Vamos então à forma de se calcular a carga do treino nestes casos:

Passo 1: Registrando a Percepção de esforço da sessão (PSE)

Cerca de 30 minutos do término do treino classifique o quão exigente foi a sessão, considerando escala abaixo:

Classificação

Percepção

10 Máximo
9 Extremamente forte
8
7 Muito forte
6
5 Forte
4 Um pouco forte
3 Moderado
2 Leve
1 Muito, muito leve
0 Repouso

 

Observações:

– Note que não existe forma de uma sessão ter a classificação zero, tendo em vista que, como mostrado na tabela zero seria a classificação para o repouso. Logo, se você fez um treino você saiu do repouso e, portanto a intensidade será acima de zero.

– O nível máximo de exigência de um treino será expresso pelo número 10, desta forma, a maior classificação que um treino pode receber é o valor 10.

– Caso classifique o treino com um decimal (exemplo: 7,5) arredonde para um número inteiro acima ou abaixo que indique melhor a realidade do treino realizado.

– Você deve registrar a Percepção de esforço (PSE) da sessão em até 30 minutos após o treino. Após este tempo esta classificação não tem um nível de precisão ideal mais, já que você não terá a atividade tão clara na memória mais como nos 30 minutos do término.

Passo 2: Calculando o TSS

Agora você precisará converter a PSE da sessão em TSS por minuto. Na tabela abaixo veja para o valor de Percepção da sessão que você selecionou qual o valor correspondente em TSS por minuto. O número correspondente indicará qual a carga de treino em TSS você gerou por minuto no treino que fez.

Percepção da sessão

TSS por minuto

10 2,33
9 2
8 1,66
7 1,33
6 1,16
5 1
4 0,83
3 0,66
2 0,5
1 0,33

Por exemplo, se você classificou seu treino como 6, cada minuto deste treino gerou um TSS de 1,16.

Para finalizar multiplique o TSS por minuto encontrado pelo número de minutos da sua sessão de treino. É importante lembrar que você deve considerar a duração da sessão completa, contando aquecimento, parte principal e desaquecimento.

Alguns exemplos:

– Um treino de musculação que durou 50 min e você classificou como nível 4: Conforme a tabela acima a PSE nível 4 equivale a 0,83 de TSS por minuto. Então 50 minutos vezes 0,83 é igual a 41,5 TSS. Resumindo, este treino teve carga de 41,5 TSS.

– Um intervalado de bicicleta que durou 1h 28 min e você classificou como nível 7: De acordo com a tabela a PSE nível 7 equivale a 1,33 de TSS por minuto. Logo 88 minutos vezes 1,33 é igual a 117,04 TSS.

Após o cálculo

Primeiramente, como já mostrado, faça login no aplicativo, acesse a página do programa de treinos, e em seguida clique sobre a sessão que irá registrar.

Na coluna “Completed” (Completado) preencha manualmente:

1. A duração da sessão ;

2. O TSS que você calculou;

Em seguida preencha os campos dos demais dados que você tiver, como elevação, frequência cardíaca, etc. Este preenchimento manual será muito útil caso você utilize algum monitor, de frequência cardíaca, por exemplo, que exiba os dados finais do treino, porém não gere arquivos.

Ainda sobre o preenchimento destes parâmetros, se você não possui um dispositivo de controle, mas utiliza o Strava para registrar seus treinos você deve calcular o TSS utilizando a PSE da sessão como mostrado nesta página e pode ao final baixar um arquivo do Strava que preencherá estes parâmetros complementares automaticamente, além de subir para o Training Peaks os gráficos e mapas do treino. Veja aqui como baixar um arquivo do Strava para inserir no Training Peaks.

Finalmente vamos aos comentários do treino:

Próximo: Registrando os comentários do treino

Voltar para a página inicial do guia